Beato Tomás Reggio

Fundador das Religiosas de Santa Marta

 

        Tomás Reggio foi o mais velho de 6 irmãos, de uma família aristocrata e profundamente religiosa da Itália. Depois de estudar advocacia abraçou a vida sacerdotal e se dedicou a evangelização.

No dia 3 de setembro de 2000, durante o Ano Jubilar, o Papa João Paulo II proclama "beato" junto a outros, Dom Tomás Reggio. É um evento de grande significado propriamente eclesial, porque mexe com a vida da Igreja.
Este significado foi bem expressado pelo mesmo Reggio: um dia, sem pensar em si mesmo, dizia que "os Santos são como faróis colocados na Igreja para clarear com a grandeza luminosa das suas virtudes os pequenos passos da nossa vida espiritual".

  Por que Beato?

Por muitos anos se manteve em silêncio um fato ocorrido em Valparaíso, cidade chilena, que se trata da inexplicável cura de uma pequena aluna que estudava a primeira série no Colégio Juana Ross de Edwards em 1986. Paula Valdenegro Romero que apesar de haver estado a beira da morte, com diagnósticos fatais por padecer da síndrome de Guillain Barre e atelectasia pulmonar, hoje é uma vigorosa profissional de 31 anos. Para o processo de beatificação de Dom Tomás Reggio bastava apresentar um caso de provável milagre e foi escolhido o da ex -aluna Paula.

  Religiosas de Santa Marta

As religiosas de Santa Marta nasceram, quase espontaneamente na sua mente de Bispo após sua chegada a Ventimiglia/Itália, de frente com a situação de decadência do Seminário. Unido a uma reestruturação material e cultural era necessário uma presença humilde e silenciosa, e ao mesmo tempo trabalhadora, uma presença de mulheres consagradas a Deus e atenciosas às necessidades dos jovens que frequentavam o Seminário.

Santa Marta, a mulher do Evangelho, serviu a Jesus com suas mãos no humilde trabalho doméstico, preparando-lhe todo o necessário para a vida. Justamente este era o serviço apostólico que Tomás Reggio desejava e que suas religiosas, deviam como Marta, servir, porque acreditam que o Filho de Deus, acolhido em sua casa, seja reconhecido em cada irmão.  

Seu desejo era o estilo particular de apostolado das suas filhas, devia fundamentar-se sobre o modelo evangélico de Betânia: lugar do repouso de Jesus, da amizade, da e do serviço, lugar da Ressurreição, este é o modelo da nossa ação apostólica. É aqui que aprendemos a contemplar e acreditar, a amar e acolher, a trabalhar para que toda pessoa faça a experiência da Ressureição de Jesus Cristo em nossas vidas.

  • Ícone branco do Facebook
  • Ícone branco do Twitter
  • Ícone branco do Instagram

Contate-nos

Endereço

© 2020 por Escola Santa Marta.

Tel: (43) 3258.1101

contato@escolasantamarta.com.br

R. Juscelino Kubitscheck, 266, Jd. Brasil -  86200-000 - Ibiporã - PR