Beato Tomás Reggio

Tomás Reggio foi o mais velho de 6 irmãos, de uma família aristocrata e profundamente religiosa da Itália. Depois de estudar advocacia abraçou a vida sacerdotal e se dedicou a evangelização.

No dia 3 de setembro de 2000, durante o Ano Jubilar, o Papa João Paulo II proclama "beato" junto a outros, Dom Tomás Reggio. É um evento de grande significado propriamente eclesial, porque mexe com a vida da Igreja.
Este significado foi bem expressado pelo mesmo Reggio:

um dia, sem pensar em si mesmo, dizia que "os Santos são como faróis colocados na Igreja para clarear com a grandeza luminosa das suas virtudes os pequenos passos da nossa vida espiritual".

Por que beato ?

  Por muitos anos se manteve em silêncio um fato ocorrido em Valparaíso, cidade chilena, que se trata da inexplicável cura de uma pequena aluna que estudava a primeira série no Colégio Juana Ross de Edwards em 1986. Paula Valdenegro Romero que apesar de haver estado a beira da morte, com diagnósticos fatais por padecer da síndrome de Guillain Barre e atelectasia pulmonar, hoje é uma vigorosa profissional de 31 anos. Para o processo de beatificação de Dom Tomás Reggio bastava apresentar um caso de provável milagre e foi escolhido o da ex -aluna Paula.

Fundador das Religiosas de Santa Marta

  As religiosas de Santa Marta nasceram, quase espontaneamente na sua mente de Bispo após sua chegada a Ventimiglia/Itália, de frente com a situação de decadência do Seminário. Unido a uma reestruturação material e cultural era necessário uma presença humilde e silenciosa, e ao mesmo tempo trabalhadora, uma presença de mulheres consagradas a Deus e atenciosas às necessidades dos jovens que frequentavam o Seminário.

 

Santa Marta, a mulher do Evangelho, serviu a Jesus com suas mãos no humilde trabalho doméstico, preparando-lhe todo o necessário para a vida. Justamente este era o serviço apostólico que Tomás Reggio desejava e que suas religiosas, deviam como Marta, servir, porque acreditam que o Filho de Deus, acolhido em sua casa, seja reconhecido em cada irmão.
   Seu desejo era o estilo particular de apostolado das suas filhas, devia fundamentar-se sobre o modelo evangélico de Betânia: lugar do repouso de Jesus, da amizade, da e do serviço, lugar da Ressurreição, este é o modelo da nossa ação apostólica. É aqui que aprendemos a contemplar e acreditar, a amar e acolher, a trabalhar para que toda pessoa faça a experiência da Ressureição de Jesus Cristo em nossas vidas.

  • Ícone branco do Facebook
  • Ícone branco do Twitter
  • Ícone branco do Instagram

© 2020 por Escola Santa Marta.

Contate-nos

Endereço

R. Juscelino Kubitscheck, 266, Jd. Brasil -  86200-000 - Ibiporã - PR